Pesquisar este blog

Carregando...

AULA DE GEOGRAFIA


BLOCOS ECONÔMICOS MUNDIAIS

imagem do site:  http://www.grupoescolar.com/pesquisa/os-atuais-blocos-economicos-do-mundo.html

Os principais blocos econômicos do mundo são União Européia (UE), MERCOSUL (Mercado Comum do Sul), Apec (Cooperação Econômica da Ásia e do Pacifico) e o NAFTA (Tratado Norte-Americano de Livre Comércio).

RESPONDA
1.Quais os principais blocos econômicos mundiais? E seus países membros?
2.Qual a finalidade dos blocos econômicos?


Pacto Andino, Mercosul e a União de Nações Sul-Americanas
 Em 1969, a formação do bloco comum da América do Sul, com a criação do Pacto Andino, que hoje tem Bolívia, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela como países membros. Esse pacto tem por objetivo intensificar a integração política, econômica e comercial entre os países filiados.

A Argentina, Uruguai, Paraguai e Brasil formam desde 1991, o bloco econômico da América do Sul, denominado Mercosul (Mercado Comum do Sul) e são seus membros fundadores. Chile, Bolívia, Equador, Peru e Colômbia são considerados Estados Associados e a Venezuela é um Estado em adesão. Nos acordos foram estabelecidos prazos e metas com o objetivo de eliminar barreiras tarifárias entre os países membros e criar uma zona de livre-comércio, estabelecida a partir de 1995. Para se tornar um mercado comum de fato, aos moldes da União Européia,  será necessário promover a livre circulação de capital e de mão de obra e uma moeda única.
Em 2008 foi formalizada oficialmente a criação da União de Nações Sul-Americanas 
(Unasul), integrando todo subcontinente com exceção da Guiana Francesa. A unasul, com um PIB de cerca de 2 trilhões de dólares, e um mercado de 360 milhões de habitantes, torna-se uma área de grande interesse para os países ricos. Mas as instabilidades econômicas e a forte pressão dos Estados Unidos para criar uma Área de Livre-Comércio das Américas (Alca), podem dificultar a formação da Unasul, com isso a dependência econômica, os juros altos e a instabilidade dos investimentos externos ainda deixam a região exposta às crises financeiras internacionais. Como consequência imediata, milhões de trabalhadores ficam vulneráveis ao desemprego e as desigualdades sociais.

   Finalidade dos blocos econômicos mundiais   

Os blocos econômicos mundiais tem como finalidade facilitar o comércio entre os países membros, assim adotam redução e isenção de impostos ou tarifas alfandegárias, buscam soluções em comum para problemas comerciais.


AMÉRICA 
  1. Quais países formam a América?
  2. Como ela está dividida?
  3. Quais países formam a America do Norte?
  4. Quais países formam a America do sul?
  5. Quais os aspectos econômicos diferenciam as Américas?
  6. Quais os aspectos naturais diferenciam as Américas?
  7. Quais os blocos econômicos deste continente? 
Por ter uma grande extensão, o território americano está localizado em diferentes Zonas Climáticas o que lhe proporciona variedades de clima e vegetação.

Responda
Quais a zonas da Terra em que esta localizada a América?


                               Divisão política da América
AMÉRICA DO NORTE, AMÉRICA CENTRAL E AMÉRICA DO SUL


Divisão Histórica e Cultural
AMÉRICA ANGLO-SAXÔNICA E AMÉRICA LATINA

Este termo deriva da classificação dos países da América em dois blocos: América Latina países cuja língua mais falada deriva do  latim, e América Anglo-saxônica países cuja língua deriva do anglo-saxão de colonização inglesa. Mas esta classificação é imperfeita, pois a Guiana na América do Sul, e diversas ilhas das Antilhas, assim como o Belize na América Central, são também países de língua anglo-saxônica, mas não são considerados parte da América Anglo-Saxônica. Além disso, a província de Quebec, no Canadá, fala françês, uma língua latina.

Na prática, as expressões América Anglo-Saxônica e América Latina 
costumam ser utilizadas em referência, aos países da  América que pertencem ao mundo desenvolvido (América Anglo-Saxônica) e ao mundo subdesenvolvido (América Latina).


A América Anglo-Saxônica foi colonizada por povos anglo-saxões, principalmente ingleses, cuja religião é o protestantismo, é formada pelos Estados Unidos e Canadá.

A América Latina foi colonizada por povos de língua latina, principalmente por  português e espanhóis, cula religião é o catolicismo, é formada pelo México,  pelos países da América Central e  da América do Sul. São 33 países independentes, que apresentam características culturais e socioeconômicas semelhantes, com níveis de desenvolvimento econômico mediano. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Am%C3%A9rica_Anglo-Sax%C3%B4nica)
(MARTINS.Geografia Sociedade e Cotidiano 8º ano)

RESPONDA
1. Porque América Latina e América Anglo-Saxonica?
2. Que países formam a América Latina?
3. Que países formam a América Anglo-Saxônica?


Os países da América Latina enquadram-se no grupo de países subdesenvolvidos. Historicamente estes países sofreram e ainda sofrem grandes restrições para obter a sua autonomia diante das nações mais ricas. 
Sua economia baseia-se na exploração dos recursos minerais e no predomínio da monocultura de produtos como a soja, café, açúcar e banana, voltados para a exportação.  São exceções às áreas industrializadas no Brasil, no México, na Argentina, e em algumas capitais federais, estes países são considerados emergentes, isto é apresentam-se em um estágio mais avançado de desenvolvimento econômico.
 México
Área:1.958.201Km²
População: 109 milhões
IDH:52²
PIB: 830 milhões (dólares/2006)
Capital: Cidade do México
É o segundo país mais populoso da América Latina, atrás apenas do Brasil. Devido a influência da colonização é a maior nação de língua espanhola do mundo, e cerca de 93% da população é católica.
O México possui uma economia diversificada, com amplas reservas de minerais e um parque industrial moderno. Porém seu índice de desenvolvimento humano é mediano com taxas de analfabetismo pouco acima de 8% e a mortalidade infantil de 28 por mil nascidas.
A revolução Mexicana (1910-1920)
Historicamente o México passou por vários períodos de revoltas que promoveram instabilidade político-econômica, a mas significativa foi a Revolução Mexicana, que durou dez anos. Os camponeses lutavam pela reforma agrária e maior justiça social, eram liderados inicialmente por Francisco Madero e depois por Emiliano Zapata (ao sul) e Pancho Vila (ao norte).
Apesar de todos os revolucionários terem morrido, os ideais da revolução foram institucionalizados na constituição federal de 1917, que determinou a estruturação do Estado moderno mexicano. Estabeleceu a separação entre o Estado e da Igreja, nacionalizou as reservas minerais e a distribuição das terras. A partir de então, o país iniciou a sua reestruturação, entrando em uma fase de estabilidade política e de avanços econômicos.
O Partido Revolucionário se manteve no poder por 70 anos, num sistema de partido único, foram acusados de manipular o resultado das eleições, o que gerava dúvidas sobre a legitimidade democrática. Mas foi neste período que investimentos estatais e estrangeiros deram novo rumo à economia do país. A partir de 1950, o México deixa de ser essencialmente agrícola e exportador de matérias-primas para se tornar uma nação industrial.
Hoje a produção industrial mexicana baseia-se nos setores siderúrgicos, automobilístico, petroquímico e de eletrodoméstico, sendo junto com a produção do Brasil, uma das mais dinâmicas da América Latina.
O país é grande produtor de petróleo, com reservas localizadas principalmente no Golfo do México, outros minerais de importância são prata, ouro, chumbo, fosfato, enxofre e carvão mineral. Na agricultura se destaca na produção de milho, feijão, café, banana, laranja, cana-de-açúcar, trigo e o algodão. Outra importante fonte de divisas é o turismo, com um rico patrimônio histórico e cultural, muitas cidades litorâneas como Acapulco e Cancún, e sítios arqueológicos como Chichén Itzá, são muito visitados.
Apesar da economia ter se diversificado e crescido, o país não ficou livre das instabilidades, nas últimas décadas o México passou por diversas crises financeiras. Para enfrentá-las o governo chegou a decretar a suspenção do pagamento da dívida externa e a desvalorização da moeda. No fim da década de 1980, aderiu a políticas neo-liberais e privatizou muitas estatais para reduzir os gastos públicos.
Em 1993, o México ingressa no Acordo de Livre-Comécio da América (North American Free Trade Agreement- NAFTA). Nesse acordo ficou estabelecido um prazo de 15 anos para a eliminação das barreiras tarifárias nas transações comerciais com os Estados Unidos e o Canadá.
Em 1994 o México enfrenta nova crise, com a desvalorização de sua moeda em 40%, por causa dos prejuízos na balança comercial desfavorável e da saída das aplicações estrangeiras. A desconfiança dos investidores internacionais acabou abalando a economia de muitos outros países, o que levou a uma crise mundial conhecida por “efeito tequila”, alusão a uma bebida muito consumida no México.  
 Em 2000 com a ajuda dos Estados Unidos, interessados em consolidar o NAFTA, e com novos emprestímos junto ao fundo monetário internacional, o México retoma seu crescimento econômico.
Um dos reflexos da desigualdade social pode ser exemplificado pelo número de mexicanos que arriscam a vida tentando migrar ilegalmente para os Estados Unidos. A população mexicana é formada por mestiços de descendentes de europeus e índios, está concentrada na região central do país, onde se situam as maiores cidades, como Puebla, Guadalajara e a capital do México que conta com 20 milhões de habitantes e está entre os três maiores aglomerados do mundo.
A cidade do México como tantos outros aglomerados urbanos do mundo subdesenvolvido enfrenta sérios problemas ambientais e de infraestrutura. Recebeu ao longo do século XX, milhões de camponeses, e não dispões de oferta de empregos para a crescente demanda. Como consequência proliferam os bairros pobres, sem água encanada, eletricidade, rede de esgoto e coleta de lixo. Outros problemas da cidade do México são engarrafamento e poluição.

Argentina
A palavra Argentina deriva da existência de prata na região - argentun (Ag), significa prata em latim.

Chile

COLONIZAÇÃO DA AMÉRICA LATINA
Foram principalmente os espanhóis e os portugueses que colonizaram a América Latina, mas também franceses, holandeses e ingleses.
A colonização espanhola assim como a portuguesa se caracterizou pela exploração, com o objetivo de enriquecimento, por isso foi chamada de colonização de exploração. Os colonizadores exploraram os gêneros agrícolas, e os minérios. Os índios nesse processo de ocupação e dominação do território foram sumariamente executados e escravizados.
A prática agrícola se desenvolveu com base no sistema de plantation, organizado em grandes propriedades, mão de obra barata, escrava de índios na América espanhola e de negros africanos na América portuguesa, além da monocultura de produtos tropicais para a exportação. 

Guiana Francesa
Atualmente a Guiana Francesa é o único território da América do Sul que não se tornou independente. A França tem interesse em manter a posse desse território principalmente por causa de sua posição geoestratégica, próxima a linha do equador. Nesta área foi instalado um centro espacial para lançamento de foguetes sob a administração da Agência Espacial Européia (ESA- European Space Agency). 

RESPONDA
1. Em que ano cada país se tornou independente?
2. Porque A Guiana Francesa não é um país independente?


O processo de independência da América Latina Espanhola
(MARTINS.Geografia Sociedade e Cotidiano 8º ano)

A decadência da mineração provocou a crise política e econômica no sistema colonial espanhol.  A oposição entre os representantes da metrópole (espanhóis) e a oligarquia rural levou a independência das colônias, na metade do século XIX.  Mas a independência não alterou a situação socioeconômica dos países. A oligarquia grupo de proprietário rurais que assumiu o poder, seguiu o  mesmo modelo de desenvolvimento espanhol, apenas buscando o próprio enriquecimento, tomando as terras dos índios para aumentar seus latifúndios, além de limitar o plantio das culturas de subsistência as terras menos férteis.
No México as lutas entre as lideranças (caudilhos) envolveu o país em violenta guerra civil. Aproveitando-se dessa situação os Estados Unidos se apoderam de cerca da metade do território mexicano. Os atuais estados do Texas, Arizona, novo México, Califórnia e  parte do Colorado e de Utah foram anexados aos Estados Unidos.  Em 1980 uma empresa francesa começa a construção de um canal que faria a ligação entre o oceano Atlântico e o Pacífico, no território na ocasião pertencente a Colômbia, os Estados Unidos em 1902 compra a obra e passam a administrar essa importante área geoestratégica. O Senado Colombiano temendo a perda da soberania nacional se manisfesta contra presença dos Estados. Para acabar com o impasse os Estados Unidos apoiam as lutas separatistas no canal do Panamá e em 1903, é criado o Panamá. Os Estados Unidos continuaram administrando o canal, e só em 1999 o Panamá depois de muitos conflitos conseguiu a posse do canal. Algumas disputas territoriais marcaram o processo de formação dos países, houve guerra durante esse processo e alguns países foram obrigados a ceder suas terras. Bolívia e Peru perderam terras para o Chile na Guerra do Pacífico. A Bolívia em 1903, perdeu terras para o Brasil,  o território do Acre, e na década de 1930 perdeu terras para o Paraguai na guerra do Chaco. No século XX, Equador e Peru entram em guerra por um território na cordilheira do Condor, área de fronteira entre os dois países, em 1998 um acordo pôs fim ao conflito, transformando a área em parque ecológico com administração binacional. Em 1980 a Argentina entrou em guerra com o Reino Unido pela posse das ilhas Falkland (Malvinas), mas foram derrotadas.
A Venezuela reclamam 130 mil quilômetros quadrados a oeste da Guiana, e a Bolívia reclama  por uma saída pra o Pacífico em parte do território conquistado pelos chilenos na guerra do Pacífico.
Obstáculos à Democracia na América Latina
A oposição entre a população indígena e a elite de origem espanhola que controla a maior parte dos países da América Latina, marcou o cenário político ao longo do século XX.
Após a independência da Espanha os países da América Latina contaram com o apoio estratégico dos Estados Unidos sob o lema "A América para os americanos". Os interesses norte-americanos  eram lançar seu imperialismo econômico e político sobre a região. Várias foram as intervenções militares que evidenciaram o expansionismo econômico dos Estados Unidos na região.

A Revolução Cubana 
 Cuba é a maior ilha das Antilhas e o único país com sistema socialista na América, sua economia é baseada na agricultura e no turismo. Antes da Revolução (1959), Cuba era igual aos outros países da América Central, economia apoiada na exportação de açúcar, sob o controle de uma pequena elite  local latifundiária e das empresas norte-americanas, e o regime ditatorial de Fulgêncio Batista, o que provocou uma grande insatisfação da população. Em 1959, liderados por Ernesto Cheguevara, Camilo Cienfuengos, Fidel e Raul Castro, os revoltosos tomaram o poder e fizeram reformas sociais, dentre elas a reforma agrária. Em 1961, rompeu com os Estados unidos, proclamaram a revolução socialista e alinharam-se a os soviéticos, passando a ser um país socialista, aliado da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). A partir daí Cuba foi expulsa da Organização dos Estados Americanos (OEA) e teve suas relações rompidas com os estados  latinos-americanos. Em 1980 houve uma melhora em suas relações com os países da América Latina. Com a decadência do socialismo na Europa Oriental, e diminuição da ajuda soviética, o fornecimento de alguns produtos caiu a níveis críticos, levando o país a se relacionar com outros países socialistas: China , Vietnã e Coréia do Norte. Em 1993 reformas políticas começaram a acontecer: eleições para a Assembléia Nacional e Fidel Castro anuncia  a legalização da propriedade da terra, o uso de moedas estrangeiras e o trabalho por conta própria. Seu governo, foi uma ditadura,caracterizado pela censura e a repressão as pessoas contrárias ao regime socialista. Em 2006, por motivos de saúde, Fidel passa o governo ao seu irmão Raul Castro, que assume o poder oficialmente em 2008.

Os Cartéis de Drogas
Três países sul-américanos: Colômbia, Peru e Bolívia são responsáveis pela maior parte da cocaína do mundo. A Colômbia é responsável por 79% da produção. Os camponeses são atraídos para  a cultura da coca porque é muito mais lucrativa que as outras culturas como o café e a cana. Os traficantes se organizam para facilitar sua ação em cartéis como o de Cali e o de Medellín, e em grupos guerrilheiros, como as Forças Revolucionárias da Colômbia- FARC e o Movimento Revolucionário de Abril, o M-19, que exercem o poder paralelo ao do Estado, com territórios e exércitos próprios. Com armamentos pesados e uma ampla estrutura militar, esses grupos movimentam milhões de dólares fornecendo cocaína para os Estados Unidos e para Europa, seus principais mercados consumidores. As rotas do tráfico de drogas avançam por toda América do Sul, incluindo portos e aeroportos brasileiros. Para conter o tráfico e as guerrilhas os Estados Unidos apoiam o exercito Colombiano e os grupos paramilitares. Os conflitos na região tornam a Colômbia  um país muito violento, onde ocorrem muitos sequestros e assassinatos.
AMÉRICA CENTRAL
A América Central está dividida em América Central Continental e América Central Insular. 
A América Central Continental é formada pelo istmo, estreita faixa de terra que liga a América do Norte a América do Sul.
 A América Central insular é formada pelas ilhas localizadas no Mar do Caribe ou Mar das Antilhas. Ao todo são vinte nações politicamente independente , um Estado livre associado aos Estados Unidos (Porto Rico) e um conjunto de muitas ilhas sob o domínio de nações estrangeiras. A maior parte da população é composta por mestiços de europeus e nativos da região, o catolicismo é a religião predominante.

RESPONDA
1.Como se divide a América Central? 
2.Que países formam a America Central Insular? 
1.Que países formam a America Central Continental?


Estado livre Associado de Porto Rico
Porto Rico não é um Estado independente; vive um regime de Estado livre Associado aos Estados Unidos. Entre os dois territórios há moeda comum e livre transito de pessoas. Muito  querem a transformação de Porto Rico em Estado norte-americano, a minoria quer independência total. A importação maciça de produtos alimentícios dos Estados Unidos, na década de 1960 prejudicou a atividade agrícola e provocou um imenso êxodo rural. Esse êxodo possibilitou uma enorme reserva de mão-de-obra para as empresas estadunidenses instaladas na ilha, além de estimular a emigração de muitos porto-riquenhos para os Estados Unidos.
Responda:
1. Qual a situação de Porto Rico?


BIOMAS BRASILEIROS






Amazônia

Extensão aproximada: 4.196.943 quilômetros quadrados

A Amazônia é a maior reserva de biodiversidade do mundo e o maior bioma do Brasil – ocupa quase metade (49,29%) do território nacional. Esse bioma cobre totalmente cinco Estados (Acre, Amapá, Amazonas, Pará e Roraima), quase totalmente Rondônia (98,8%) e parcialmente Mato Grosso (54%), Maranhão (34%) e Tocantins (9%). Ele é dominado pelo clima quente e úmido (com temperatura média de 25 °C) e por florestas. Tem chuvas torrenciais bem distribuídas durante o ano e rios com fluxo intenso.
O bioma Amazônia é marcado pela bacia amazônica, que escoa 20% do volume de água doce do mundo. No território brasileiro, encontram-se 60% da bacia, que ocupa 40% da América do Sul e 5% da superfície da Terra, com uma área de aproximadamente 6,5 milhões de quilômetros quadrados. A interação de variadas condições geográficas e climáticas predominantes no bioma Amazônia resulta numa vasta fauna e numa flora variada e rica. Estima-se que esse bioma abrigue mais da metade de todas as espécies vivas do Brasil.
A vegetação característica do bioma Amazônia é do tipo floresta ombrófila densa, normalmente composta de árvores altas. Nas planícies que acompanham o Rio Amazonas e seus afluentes, encontram-se as matas de várzeas (periodicamente inundadas) e as matas de igapó (permanentemente inundadas). Aspectos da savana, da campinarana, de formações pioneiras e de refúgios ecológicos também estão presentes nesse bioma.

Cerrado

Extensão aproximada: 2.036.448 quilômetros quadrados
O Cerrado é o segundo maior bioma da América do Sul e cobre 22% do território brasileiro. Ele ocupa totalmente o Distrito Federal e boa parte de Goiás (97%), de Tocantins (91%), do Maranhão (65%), do Mato Grosso do Sul (61%) e de Minas Gerais (57%), além de cobrir áreas menores de outros seis Estados. É no Cerrado que está a nascente das três maiores bacias da América do Sul (Amazônica/Tocantins, São Francisco e Prata), o que resulta em elevado potencial aquífero e grande biodiversidade. Esse bioma abriga mais de 6.500 espécies de plantas já catalogadas.
No Cerrado predominam formações da savana e clima tropical quente subúmido, com uma estação seca e uma chuvosa e temperatura média anual entre 22 °C e 27 °C. Além dos planaltos, com extensas chapadas, existem nessas regiões florestas de galeria, conhecidas como mata ciliar e mata ribeirinha, ao longo do curso d’água e com folhagem persistente durante todo o ano; e a vereda, em vales encharcados e que é composta de agrupamentos da palmeira buriti sobre uma camada de gramíneas (estas são constituídas por plantas de diversas espécies, como gramas e bambus).

Mata Atlântica

Extensão aproximada: 1.110.182 quilômetros quadrados
A Mata Atlântica é um complexo ambiental que engloba cadeias de montanhas, vales, planaltos e planícies de toda a faixa continental atlântica leste brasileira, além de avançar sobre o Planalto Meridional até o Rio Grande do Sul. Ela ocupa totalmente o Espírito Santo, o Rio de Janeiro e Santa Catarina, 98% do Paraná e áreas de mais 11 Unidades da Federação.
Esse bioma é o grande conjunto florestal extra-amazônico. Seu principal tipo de vegetação é a floresta ombrófila densa, normalmente composta por árvores altas e relacionada a um clima quente e úmido. A Mata Atlântica já foi um dos mais ricos e variados conjuntos florestais pluviais da América do Sul, mas atualmente é reconhecida como o bioma brasileiro mais descaracterizado. Isso porque os primeiros episódios de colonização no Brasil e os ciclos de desenvolvimento do país levaram o homem a ocupar e destruir parte desse espaço.

Caatinga

Extensão aproximada: 844.453 quilômetros quadrados
A Caatinga, cujo nome é de origem indígena e significa “mata clara e aberta”, é exclusivamente brasileira e ocupa cerca de 11% do país. É o principal bioma da Região Nordeste, ocupando totalmente o Ceará e parte do Rio Grande do Norte (95%), da Paraíba (92%), de Pernambuco (83%), do Piauí (63%), da Bahia (54%), de Sergipe (49%), do Alagoas (48%) e do Maranhão (1%). A caatinga também cobre 2% de Minas Gerais.
A Caatinga apresenta uma grande riqueza de ambientes e espécies, e boa parte dessa diversidade não é encontrada em nenhum outro bioma. A seca, a luminosidade e o calor característicos de áreas tropicais resultam numa vegetação de savana estépica, espinhosa e decidual (quando as folhas caem em determinada época). Há também áreas serranas, brejos e outros tipos de bolsão climático mais ameno.
Esse bioma

Pampa

Extensão aproximada: 176.496 quilômetros quadrados
O bioma pampa está presente somente no Rio Grande do Sul, ocupando 63% do território do Estado. Ele constitui os pampas sul-americanos, que se estendem pelo Uruguai e pela Argentina e, internacionalmente, são classificados de Estepe. O pampa é marcado por clima chuvoso, sem período seco regular e com frentes polares e temperaturas negativas no inverno.
A vegetação predominante do pampa é constituída de ervas e arbustos, recobrindo um relevo nivelado levemente ondulado. Formações florestais não são comuns nesse bioma e, quando ocorrem, são do tipo floresta ombrófila densa (árvores altas) e floresta estacional decidual (com árvores que perdem as folhas no período de seca).

Pantanal

Werner Zotz/Embratur
Pantanal: quase toda a fauna brasileira está representada nesse bioma
Ampliar
  • Pantanal: quase toda a fauna brasileira está representada nesse bioma
Extensão aproximada: 150.355 quilômetros quadrados
O bioma Pantanal cobre 25% de Mato Grosso do Sul e 7% de Mato Grosso e seus limites coincidem com os da Planície do Pantanal, mais conhecida como Pantanal mato-grossense. O Pantanal é um bioma praticamente exclusivo do Brasil, pois apenas uma pequena faixa dele adentra outros países (o Paraguai e a Bolívia).
É caracterizado por inundações de longa duração (devido ao solo pouco permeável) que ocorrem anualmente na planície, e provocam alterações no ambiente, na vida silvestre e no cotidiano das populações locais. A vegetação predominante é a Savana, mas também há formações de savana estépica e pequenas áreas de floresta estacional semidecidual e decidual.
Quase toda a fauna brasileira está representada no bioma Pantanal. Durante o período de inundação, algumas espécies, como aves e mamíferos, se deslocam para áreas altas próximas. A cobertura vegetal original de áreas que circundam o Pantanal foi em grande parte substituída por lavouras e pastagens, num processo que já repercute na Planície do Pantanal.
Fonte: IBGE, MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE, AGÊNCIA BRASIL
Floresta Equatorial da Amazônia, Floresta Pluvial ou Hileia Amazônica

É uma floresta latifoliada úmida que cobre a maior parte da Bacia Amazônica da América do Sul. Esta bacia abrange sete milhões de quilômetros quadrados, dos quais cinco milhões e meio de quilômetros quadrados são cobertos pela floresta tropical. Esta região inclui territórios pertencentes a nove nações. A maioria das florestas está contida dentro do Brasil, com 60% da floresta, seguido pelo Peru com 13% e com pequenas quantidades na Colômbia,VenezuelaEquadorBolíviaGuianaSuriname e França (Guiana Francesa). Estados ou departamentos de quatro nações têm o nome de Amazonas por isso. A Amazônia representa mais da metade das florestas tropicais remanescentes no planeta e compreende a mais biodiversa de floresta tropical do mundo. É um dos seis grandes biomas brasileiros.
No Brasil, para efeitos de governo e economia, a Amazônia é delimitada por uma área chamada "Amazônia Legal" definida a partir da criação da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM), em 1966. É chamado também de Amazônia o bioma que, no Brasil, ocupa 49,29% do território e abrange três (NorteNordeste e Centro-Oeste) das cinco divisões regionais do país, sendo o maior bioma terrestre do país. Uma área de seis milhões de hectares no centro de sua bacia hidrográfica, incluindo o Parque Nacional do Jaú, foi considerada pela UNESCO, em 2000 (com extensão em 2003), Patrimônio da Humanidade.
A floresta amazônica foi pré-selecionada em 2008 como candidata a uma das Novas 7 Maravilhas da Natureza pela Fundação Sete maravilhas do mundo moderno. Em fevereiro de 2009, a Amazônia foi classificada em primeiro lugar no Grupo E, a categoria para as florestas, parques nacionais e reservas naturais.
Vegetação
Descrição: http://bits.wikimedia.org/skins-1.18/common/images/magnify-clip.png
Paisagem da Amazônia à oeste de Manaus,Brasil.
A Amazônia é uma das três grandes florestas tropicais do mundo. A hileia amazônica (como a definiu Alexander von Humboldt) possui a aparência, vista de cima, de uma camada contínua de copas, situadas a aproximadamente 50 metros do solo.
Existem três tipos de floresta da Amazônia. As duas últimas formam a Amazônia brasileira: florestas montanhosas andinasflorestas de terra firme e florestas fluviais alagadas. A floresta de terra firme, que não difere muito da floresta andina, exceto pela menor densidade, está localizada em planaltos pouco elevados (30-200m) e apresenta um solo extremamente pobre em nutrientes. Isto forçou uma adaptação das raízes das plantas que, através de uma associação simbiótica com alguns tipos de fungos, passaram a decompor rapidamente a matéria orgânica depositada no solo, a fim de absorver os nutrientes antes deles serem lixiviados. A floresta fluvial alagada também apresenta algumas adaptações às condições do ambiente, como raízes respiratórias, que possuem poros que permitem a absorção de oxigênio atmosférico. As áreas localizadas em terrenos baixos e sujeitos a inundações periódicas por águas brancas ou turvas, provenientes de rios de regiões ricas em matéria orgânica, são chamadas de florestas de várzea. E as áreas alagadas por águas escuras, que percorrem terras arenosas e pobres em minerais e que assumem uma coloração escura devido à matéria orgânica presente, são chamadas de florestas de igapó. A oscilação do nível das águas pode chegar a até dez metros de altura.
A dificuldade para a entrada de luz pela abundância de copas faz com que a vegetação rasteira seja muito escassa na Amazônia, bem como os animais que habitam o solo e precisam desta vegetação. A maior parte da fauna amazônica é composta de animais que habitam as copas das árvores, entre 30 e 50 metros.
A diversidade de espécies, porém, e a dificuldade de acesso às altas copas, faz com que grande parte da fauna ainda seja desconhecida. A fauna e flora amazônicas foram descritas no impressionante Flora Brasiliensis (40 volumes), de Carl von Martius, naturalista austríaco que dedicou boa parte de sua vida à pesquisa da Amazônia, no século XIX.
O equilíbrio natural da floresta
A Amazônia, como floresta tropical que é, apresenta-se como um ecossistema extremamente complexo e delicado. As imensas árvores retiram do solo toda a matéria orgânica nele existente, restando apenas um pouco na fina camada de húmus, onde os decompositores garantem a reciclagem de nutrientes. A retirada desses minerais é tão intensa que alguns rios amazônicos têm suas águas quase destiladas. Ficando praticamente sem matéria orgânica, os peixes e animais aquáticos dependem, para se alimentar, das folhas e dos frutos que caem das árvores. Para que possa ocorrer a reciclagem dos nutrientes, é preciso haver um grande número de espécies de plantas, pois cada uma desempenha uma função no ecossistema. As monoculturas naturalmente comprometem esse mecanismo e, por isso mesmo, não são recomendáveis.

Os animais, que se alimentam das plantas ou de outros animais, também contribuem, com suas fezes, para o retorno da matéria orgânica ao solo. Além disso, eles têm importante participação na polinização das flores e na dispersão dos frutos e das sementes.

As constantes chuvas que caem na Amazônia têm um papel fundamental na manutenção do ecossistema. Muitas vezes as águas nem chegam a atingir o solo, uma vez que ficam retidas nas diversas camadas de vegetação, sendo rapidamente absorvidas ou evaporando-se ao término da chuva. São elas que garantem a exuberância da floresta.
Todos os elementos, clima, solo, fauna e flora, estão tão estreitamente relacionados que não se pode considerar nenhum deles como o principal. Todos contribuem para a manutenção do equilíbrio, e a ausência de qualquer um deles é suficiente para desarranjar o ecossistema.

Retirando-se a vegetação, por exemplo, esta levaria consigo a maior parte dos nutrientes, e o pouco que restasse seria carregado pelas fortes chuvas que passariam a atingir diretamente o solo. Sem a existência dessa matéria orgânica, a floresta não conseguiria se reconstituir, e a tendência natural seria sua desertificação. Dificilmente, porém, teríamos um deserto total, pois a permanência dos ventos alíseos oriundos do oceano seria capaz de garantir a umidade necessária para algumas formas de vegetação.

Mas de qualquer maneira o ecossistema estaria destruído. E qual seria a consequência disso para o globo?
Durante muito tempo atribuiu-se à Amazônia o papel do “pulmão do mundo”. Hoje sabe-se que a quantidade de oxigênio que a floresta produz durante o dia, pelo processo da fotossíntese, é consumido à noite. No entanto, em razão das alterações climáticas que causa no planeta, ela vem sendo chamada de “o condicionador de ar”. “O desmatamento da Amazônia pode, aparentemente, causar alterações no clima de todo o planeta, com uma possível elevação da temperatura global pela eliminação da evapotranspiração”. Além disso, o gás carbônico liberado pela queima de suas árvores poderia contribuir para o chamado efeito estufa, novamente aquecendo a atmosfera.



Paisagem da Amazônia à oeste de Manaus,Brasil.








SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
Adolf Hitler é tido como um dos dirigentes mais cruéis da história. Depois de eliminar seus possíveis rivais políticos, transformou a Alemanha em uma máquina de guerra moderna. Hitler e Benito Mussolini se aliaram em 1936.
O Conflito mundial denominado de 2ª Guerra começou em 1939 como um confronto militar europeu entre a Alemanha e a coalizão franco-britânica, mas que se estendeu até afetar a maioria das nações. Após sua conclusão em 1945, emergiu uma nova ordem mundial dominada pelos Estados Unidos e a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS).
 A 2ª guerra mundial foi um conflito único pela violência dos ataques lançados contra a população civil e pelo genocídio realizado pela Alemanha nacional-socialista. Foram empregadas duas armas radicalmente novas: os foguetes de longo alcance e a bomba atômica.




 Os Aliados em verde (os que entraram no confronto após o ataque a Pearl Harbor, em verde claro),  as forças do Eixo em azul, os países neutros em cinza.
DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA NO PLANETA


Responda
1. Quanto temos de água salgada na Terra e onde está distribuída?
2. Quanto temos de água doce na Terra e onde está distribuída?


Responda
1. Que áreas do mundo sofrem com a escassez de água?


AQUÍFERO GUARANI

Responda
1.O que é Aquífero?
2.Qual o maior aquífero do mundo?
3.Em que países está localizado o aquífero Guarani?
4. Qual a capacidade do aquífero Guarani?


Responda
1.Que atitudes podemos ter para evitar o desperdício de água em nossa casa, na escola, no trabalho e na comunidade?


BACIAS HIDROGRÁFICAS BRASILEIRAS

Responda
1. O que é uma bacia hidrográfica?
2.Quais as bacias hidrográficas brasileiras?


História da Formação da Terra
Responda
1.Quais as Eras geológicas da Terra?
2.Como estão divididas as eras geológicas?
3.Em que era e período surgiram:
a. os seres humanos?
b. os dinossauros?
c. os mamíferos?
d. as cadeias de montanhas?

ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IDH)

A partir da década de 1990, a Organização das Nações Unidas (ONU), elaborou uma nova proposta de classificação dos países, levando em consideração, além do Produto Interno Bruto (PIB), alguns indicadores sociais. São eles:
  1. Longevidade: corresponde à  expectativa de vida ou esperança de vida ao nascer, que é o número médio esperado de anos de vida de um indivíduo. Quanto melhor for a qualidade de vida da população, maior é a expectativa de vida.
  2. Nível de escoloaridade: para calcular este índice, são consideradas a taxa de analfabetismo e as matriculas feitas nas escolas do ensino fundamental, médio e superior.
  3. PIB per capita: corresponde à soma de toda riqueza produzida no país dividida pelo total da população. Esse dado é expresso em dólares.
Responda
  1. Quais os 3 indicadores sociais eladorados pela ONU para classificar os países segundo o desenvolvimento humano?




IBGE Mapa http://www.ibge.gov.br/paisesat/main.php


CAMADAS DA ATMOSFERA
»Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia
Equipe Escola Kids


Camadas da Atmosfera
Atmosfera
A atmosfera é uma camada formada por argônio, hélio, dióxido de carbono, ozônio, vapor de água e, principalmente, por nitrogênio e oxigênio. Essa camada é de fundamental importância para a manutenção da vida na Terra, pois, além de conter oxigênio, ela nos protege dos raios ultravioletas.

Existem diferentes classificações das camadas da atmosfera, sendo que cada uma se baseia em um critério específico. Uma dessas classificações analisa a composição do ar, dividindo a atmosfera em homosfera (composição sem grandes variações); heterosfera (grandes quantidades de hélio e hidrogênio) e exosfera (camada extremamente rarefeita, onde as moléculas gasosas começam a escapar da atração gravitacional terrestre).A classificação mais utilizada tem como fator determinante a variação de temperatura na atmosfera terrestre. De acordo com essa divisão, temos cinco camadas distintas:
Camadas da atmosfera
Troposfera: é a camada que se estende do solo terrestre (nível do mar) até atingir 12 quilômetros de altitude. Conforme a altitude se eleva, a temperatura diminui, atingindo -60 °C no ponto mais alto. Nessa camada ocorre a formação das nuvens e das chuvas. 

Estratosfera: é a camada acima da troposfera, e atinge até 50 quilômetros acima do nível do mar. A temperatura varia entre -5 °C a -60 °C. Essa região da atmosfera abriga a camada de ozônio, que nos protege da radiação ultravioleta, que, em grandes quantidades, é extremamente prejudicial para a vida na Terra. 
Mesosfera: estende-se do fim da estratosfera até 80 quilômetros acima do nível do mar. A temperatura varia entre -5 °C a -95 °C, sendo considerada a camada mais fria da atmosfera.  
Termosfera: é a camada acima da mesosfera, atingindo 500 quilômetros de altitude. Registra as maiores temperaturas da atmosfera, podendo atingir até 1.000 °C. Essa característica se deve à grande concentração de oxigênio atômico, responsável pela absorção da energia solar.  
Exosfera: inicia-se no fim da termosfera e se estende até o espaço.
RESPONDA 
1º O que é atmosfera?
2º Quais as camadas da Atmosfera de acordo com a variação de temperatura de baixo para cima?
 Quais as principais características da:
a) estratosfera? 
b) troposfera? 
c) termoesfera?
d) mesosfera?
e) exosfera

Força da Gravidade



Quando deixamos um objeto cair, ele pára no chão. Mas por que isso acontece? Isso ocorre por causa da força de atração existente no planeta Terra, chamada de Força da Gravidade. Ela é responsável por todas as coisas estarem na superfície, inclusive nós. Se a força da gravidade não existisse, seria impossível viver na Terra, pois todos os objetos e seres vivos estariam soltos no espaço. 
Veja o desenho abaixo! Se não existisse a força de gravidade, a maçã estaria flutuando no universo. 
A Força de Atração da Gravidade
Essa força invisível que atrai todos os corpos para sua superfície foi descoberta por volta de 1660, pelo cientista inglês Isaac Newton. Diz a história que Newton estava repousando à sombra de uma macieira e, ao ser acertado por uma maçã, resolveu estudar a razão de os corpos serem atraídos para a superfície da Terra. 
Em todos os planetas do sistema solar existem diferentes forças da gravidade. Em alguns locais a força é menor que na Terra, como na Lua. Nesses lugares, se você pular levará um tempo maior de retorno à superfície em comparação ao planeta em que vivemos.Você já deve ter observado a Lua, ela é atraída pela força de gravidade do nosso planeta, mas não atinge a superfície terrestre, pois de alguma forma ela também atrai nosso planeta. Portanto, a Terra atrai a Lua e a Lua atrai a Terra, por isso ela realiza seu movimento em torno da Terra. Da mesma forma dizemos que o nosso planeta atrai o sol e o sol atrai nosso planeta, por isso realizamos um movimento em torno do Sol, chamado de translação, que demora 365 dias e 6 horas,que equivale a 1 ano.
Responda 
1º O que faz a força da gravidade?
2º Por que a Lua gira ao redor da Terra?
3º Por que a Terra gira ao redor do Sol?
4º O que acontece quando não há força de gravidade?


ECLIPSE LUNAR




 DERIVA CONTINENTAL  Placas Tectônicas 





DISTRIBUIÇÃO DOS TERREMOTOS



8 comentários:

  1. achei muito didático. especialmente as imagens que podem facilmente ser utilizadas para construção de slides que eventualmente auxiliem as aulas e também para produção de fichas de leitura como auxílio didático para estimular a leitura de imagens nos estudantes

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante! Ajudará bastante os profissionais da área a alcançar um melhor desempenho das atividades em sala de aula.

    ResponderExcluir
  3. Estou acessando pela primeira vez e gostei muito acredito que agora tenho uma página de apoio para melhorar mais minhas aulas tornando-as mais criativas! tatiane

    ResponderExcluir
  4. é um bom incentivo...

    ResponderExcluir
  5. preciso que falem do desmatamento da Amazonia

    ResponderExcluir
  6. a segunda guerra mundial começou dia 1 setembro de 1939 e teve fim em 1945.A segunda guerra mundial começou quando tropas alemãs envadiram a polônia, e em socorro da polônia a França e a Grambetânia declararam guerra ao Eixo,o Eixo era formado por Alemanha, Italia e Japão as principais nações do Eixo.Os aliados eram formados por França, Grâ-betânha e Estados Unidos que só entrou na guerra em 1941.A segunda guerra mundial teve sua grande virada quando a união soviética espulsou de seus territórios as forças do Eixo até Berlin onde a segunda guerra mundial teve fim na Europa e no Pacifico quando os EUA foi tomando território por território o imperio do Japão a guerra so terminou no Pacifico quando foi lançada sobre hiroshima e nagazaque findando assim a segunda guerra mundial.



    Gabriel Henrique 7ªa
    escola Mário Melo

    ResponderExcluir
  7. A floresta Amazônica é uma coisa muito importante para nos seres humanos, e tem que ser conservada com muito carinho. Temos que conservar cada árvore que nela há, pois cada árvore cortada é um prejuizo para nós. As madeireiras derrubam árvores para vender, para terem lucros e os povos da floretas tiram sustento do látex das seringueiras. E nós muitas vezes não fazemos nada para ajudar a nossa maravilhosa floresta Amazônicaa!!
    By:: Tathyana ramalho 7ª.

    ResponderExcluir
  8. A FLORESTA AMAZÔNICA ESTA UM CAOS. PESSOAS HIPÓCRITAS TIRANDO ARVORES PARA ENRIQUECER OU ATE MESMO PARA FAZER CONTRABANDO.
    ISSO E UMA VERGONHA PARA O GOVERNO BRASILEIRO QUE NAO TENTAR REVERTER A SITUACAO.

    ResponderExcluir